SPEM | Brasil
Sociedade dos Pacientes com Esclerose Múltipla.




CLIQUE E ENVIE A SUA HISTÓRIA POR E-MAIL

HISTÓRIA DE PORTADOR (EM)

relato revisado pelo autor em
23-set-2003 por

José F. Camargo

Estava fazendo uma pesquisa na Internet e encontrei o seu site.
Sou portador e estou com 70 anos e há mais ou menos 40 anos tive a primeira manisfetação.

Por incrível que pareça, nunca conheci pessoalmente nenhum portador. Mas eu acho que tenho uma contribuição muito boa para dar, a quem como você é jovem e está com um problema desse tamanho para administrar.

Meus sintomas se iniciaram quando eu estava com 27 anos, e daquela época até hoje tive vários surtos. Começou com um formigamento no dedão do pé esquerdo que, rapidamente se espalhou pela perna toda.

Eu morava no interior e o primeiro médico que procurei, disse que o problema era proveniente de pé chato. Usei palmilha por muito tempo, sem nenhum resultado óbvio.
Procurei outros médicos e aí o formigamento já se espalhara pelo corpo todo.

A partir daí tive praticamente todos os sintomas em surtos periódicos. ( surdez, visão dupla, falta de mobilidade em um dos pés, perda parcial da visão, esquecimento, dores nas pernas, etc.)

Pois bem, quem sabia do meu problema real, eram só os médicos. Consegui fazer carreira, numa grande empresa, na qual entrei com 24 anos, onde trabalhei até os 54 anos, tendo atingido o cargo de diretor de departamento, superando os problemas de perda de memória imediata, esquecimentos, etc., sem que o pessoal, com quem convivia soubessem qual era realmente o motivo de eu visitar o hospital com frequencia!

Qual o meu segredo?

Simples eu esquecia que tinha problemas, trabalhava normalmente, como se tudo estivesse bem. Na época do primeiro surto, minha escolaridade se resumia à 8ª série(ensino básico). Após os 40 anos resolvi continuar os estudos: me formei em contabilidade e fiz faculdade, sendo sempre um dos primeiros da classe.

Uma das coisas que são permanentes, independente de surtos, são: as dores nas pernas, a falta de equilíbrio e a memória, para as coisas imediatas.
Mas aprendi a conviver com isso e nunca me atrapalhou em nada. Uma boa noticia, afora esses três problemas: há pelo menos 8 anos que não tenho nenhum surto, nem mesmo o formigamento que nunca havia me deixado.

É claro, minha sensibilidade nunca voltou totalmente ao normal, mas comparando ao que já passei, isso é nada...

Agora durante esses 40 anos, apelei muitas vezes para a medicina alternativa, com a qual me dei muito bem. Fiz acupuntura durante muitos anos, mas o que realmente me fez sentir realmente bem foi um sistema de tratamento por pirâmide, que fiz há uns 10 anos. Houve uma época, quando estava fazendo esse tratamento, que eu achei que estivesse curado.

Não sentia mais nada e mesmo agora me sinto muito bem. Voltou um pouco apenas a falta de sensibilidade tátil e as dores nas pernas.

Veja bem no dia de hoje, estou com e quando enviei essa história tinha 67 anos, até aqui levei uma vida normal, tive uma carreira profissional excepcional, quer dizer ignorei a EM.

Sei que existem vários niveis de EM, mas tenho certeza que com força de vontade, que não falta para voce, tudo se supera. Querendo entrar em contato comigo para mais detalhes estou a seu dispor.

Um abraço,

José F. Camargo

CLIQUE E ENVIE A SUA HISTÓRIA POR E-MAIL

Dica:

**. Com aproximadamente 20 minutos de atividade física de qualquer tipo se tem a "queima" calórica no organismo e elevando esse tempo há pelo menos 30 minutos, é liberado naturalmente hormônios e neurotransmissores (substâncias químicas), como: ADRENALINA, ENDORFINA e outros que dão estímulo à mente (principalmente a memória recente), melhora o humor, aumenta a auto-estima e fortalece todo o corpo, como no: sistema circulatório, cardíaco e outros. . .
Veja com um médico, fisioterapeuta ou outros profissionais de saúde mais sobre isso e principalmente, fale com o médico sobre as suas condições físicas para iniciar alguma atividade.

obs... A dica acima só funciona e tem resultado certo se realizada ao menos 3/semana.